Tudo que você precisa saber para começar a investir hoje mesmo

Tudo-que-voce-precisa-saber-para-comecar-a-investir-hoje-mesmo.jpg

Investir na bolsa sozinho, mesmo com diversas dicas, ainda se trata de um assunto muito delicado. Afinal, são precisos diversos conhecimentos para conseguir tornar este, de fato, lucrativo.

Claro que é totalmente possível. Uma boa parte dos profissionais deste ramo começaram no mesmo, apenas com uma pequena quantia, a própria coragem e a vontade de crescer. Mas não podemos negar que, se um passo for dado em falso, o mesmo não será o melhor caminho a seguir.

Se você ainda não possui capital para investir, uma ótima alternativa é contratar crédito com uma empresa transparente e que te garanta benefícios também. A exemplo temos a CashMe, fintech do Grupo Cyrela, que é especialista na modalidade de empréstimo com garantia de imóvel.

Por conta disso, no artigo de hoje, apresentaremos para você, nosso caro leitor, quais são os riscos de se investir na bolsa sozinho, para que consiga compreender como estes podem impactar em sua carreira.


Investir sozinho vale a pena?

Essa seria uma pergunta muito ampla, com diversas respostas. Alguns diriam que sim, visto que, sem sócios, fica mais fácil de tomar ações e todo lucro que vier por parte dos títulos seriam exclusivamente seus.

Outros já diriam o contrário, que essa não seria a melhor decisão, visto que alguém que está sozinho neste caminho pode não tomar as melhores decisões, vislumbrando apenas os lucros, colocando o seu dinheiro em uma oportunidade não tão boa.

Nós já lhe dissemos que tudo irá depender da sua dedicação para fazer deste ser, realmente, um negócio que vale a pena. O mercado de ações demanda pessoas que tenham certos conhecimentos, uma postura condizente e que tenham uma visão aguçada.

Isso significa que sim, pode valer a pena, se você o levar da maneira que deve ser levado. Será preciso horas de estudo diário, inclusive, enquanto se pratica suas tarefas no mesmo, para que este venha a ser lucrativo.

Aqui, não basta ter apenas educação financeira. Será preciso entender de diversos números, traduzi-los, aplicar diferentes tipos de abordagem e, principalmente, identificar quais são as verdadeiras chances de se obter uma renda satisfatória de um patrimônio.

Os riscos de se investir sozinho 

Quando falamos sobre quais os riscos que uma pessoa pode correr quando faz este tipo de transação sem ajuda, estes são diversos.

Afinal, como dito anteriormente, muitas decisões irão depender de um conhecimento base que apenas poderá ser conquistado com muito estudo. Mas este fator não será o único influenciador.

A falta de experiência também conta muito quando falamos deste setor. Talvez, a mesma seja ainda mais relevante aqui, visto que muitas qualidades que muitas qualidades que um investidor de sucesso possui é por conta das suas experiências passadas.

Listamos alguns dos riscos que estará correndo ao adentrar a este mercado, para que possa se prevenir em relação aos mesmos enquanto tenta trazer o máximo de lucro para si, ao começar por:

Oportunidades que desvalorizam

Uma das características primordiais para se obter será saber identificar quais oportunidades lhe trarão as verdadeiras recompensas. Riscos estão presentes em quaisquer transações, ainda que a aplicação seja a mais segura possível.

Até mesmo um investimento no tesouro direto possui a chance de perda, ainda que a mesma seja quase nula. Entretanto. Conforme muitos vão avançando, outros tipos de investimentos passam a ser mais chamativos e interessantes.

Quem não procura uma melhor rentabilidade, não é mesmo?

Ainda sim, é preciso entender muito bem tudo o que deve ser avaliado para saber se:

  • Quais são as chances da sua aplicação lhe render lucros;
  • Quais são as chances de terminar em um prejuízo?

Ainda que pareça óbvio esta citação, muitos iniciantes, ao adentrarem o mercado, se precipitam, e acabam investindo quase todo, se não todo, o seu montante em uma única ação,  o que acaba em, geralmente, perdas irreparáveis.

Existem muitos modelos de investimento e, para aqueles que estão começando, será mais interessante se informar sobre aplicações no tesouro direto e outros mais seguros. Uma vez que a experiência foi adquirida, e conseguir alguma estabilidade, você estará preparado para se aventurar em mares mais audaciosos.

Cuidado com as ações

Cuidado ao ir direto em ações de mercado. Títulos são tão interessantes quanto perigosos, e podem ser a porta para o sucesso, ou a ruína.

Quando começamos a investir, é comum que associemos o mercado apenas à bolsa de valores, sem saber de suas outras possibilidades. Isso ocorre principalmente quando este é recomendado por outra pessoa.

Um conhecimento que, por exemplo, um iniciante não possui é sobre a necessidade de se possuir uma cartela de diferentes patrimônios, para evitar perder muito dinheiro. No começo, mais vale poucos, mas constantes e confiáveis recursos do que uma abordagem direta em algo incerto.

Negócios novos?

Este ponto é uma grande incógnita para diversos investidores. Até mesmo os mais experientes podem perder quantidades muito grandes de dinheiro se não tomarem cuidado com o mesmo.

Afinal, novas empresas surgem todos os dias, pedindo aportes altos para realizar suas ambições. O que faz destas verdadeiras incertezas é justamente o fato destas serem novas. Por mais que a ideia seja interessante, é impossível prever qual impacto estas terão no mercado, e se serão apreciadas pelo público.

Logo, este é um tipo de transação que um iniciante deve correr. Por mais que a oportunidade seja boa, o prejuízo total será muito maior caso a mesma não vingue;

Investir na bolsa não é simples

Ainda que se fale muito de investimento para garantir alguma estabilidade financeira para si, nem sempre a bolsa de valores será o melhor caminho. Comece devagar, por lugares mais certos e, quando estiver com todo o conhecimento e alguma experiência, este será um local interessante para se conseguir oportunidades de rentabilidade muito maiores.