Serrolândia-Bahia

Serrolandia-Bahia.jpg

Serrolândia é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estima em 2016 era de 16.374 habitantes.

Serrolandia.png

História

Em 1927, habitavam na fazenda Várzea d’Água, Município de Jacobina, os senhores Jerônimo Moreira Mota Lima e sua esposa Zulmira Marcela Jordão Sampaio, notaram a presença de um morro que em manhãs mais frias ficava coberto com uma densa camada de neblina, dando a impressão como se fosse um grande manto estendido sobre as pedras, uma paisagem fascinante.

Certo dia o irmão de Dona Zulmira, o Senhor Dionísio, juntamente com seu cunhado, observando a bela paisagem e motivado por um sentimento religioso disse: – “Aquilo ta pedino arguma coisa Jerôme!”.

Mesmo enfrentando uma densa floresta que havia Jerônimo resolveu erguer sobre o monte uma grande cruz de madeira e atribuiu o nome do local de “Serrote”. Diante disso, jamais pensou por sua cabeça povoar o local, menos ainda que viesse um dia a se tornar uma cidade. RECEBIDO CONF. CH 100276 Inicialmente o local era considerado sagrado e Jerônimo convidou o Pe José Antonio de Almeida, da Paróquia de Riachão de Jacobina, para benzer a cruz. O Padre, no entanto, vendo toda essa manifestação propôs que fosse aberto um caminho amplo iniciando de sua fazenda até o monte para peregrinação de fieis.

Já com pensamentos futuros de formar um pequeno arraial, o Sr Jerônimo, em 1929, convidou algumas pessoas para fazer um roçado no pé do monte, dessa vez com o objetivo de formar um comércio, prometendo, ainda, dar um pedaço de terra para que ajudasse na brilhante empreita.

Mesmo não agradando a todos inclusive alguns de seus parentes, principalmente o Sr José Moreira, que era vizinho de onde se iniciaria as primeiras habitações do arraial, o Sr Jerônimo manteve-se firme em sua decisão e logo foi ganhando apoio de alguns nos quais seria os primeiros a realizar os trabalhos de povoamento do local como: Amaro Bispo Vieria, José Francisco Vieria, Maurício Dias, Antonio Moreira, entre outros.

Ao final dos trabalhos o Sr Jerônimo convidou o delegado Manoel Sarapião para marcar o local a serem construídas as primeiras casas, cumprindo então, sua promessa de doar o terreno a quem o ajudasse, em novembro de 1929. Em 1930, iniciaram-se as primeiras feiras livres, que foram realizadas aos domingos, só tempos mais tarde passar a serem realizadas aos sábados, o que dura até os dias atuais. No mesmo havia uma grande epidemia conhecida como “bexiga”, e decidiram então, escolher um padroeiro que protegesse da peste, optando por São Roque, sempre comemorando seu dia em 16 de agosto.

No mesmo ano foram surgindo às primeiras habitações cobertas de telhas, tendo com proprietários os senhores Rosentino, José Luís, Nosinho e Leopoldo Vilas Boas. No entanto, o crescimento não parou, mas o arraial em 1932 sofreu com a forte “seca de 32” assolando sem piedade os habitantes da região, e as chuvas de fato só vieram para valer no ano de 1934, aliviando um pouco a terra tão castigada pela forte estiagem.

Em 30 de dezembro de 1953 o povoado Serrote foi elevado a categoria de vila, substituindo pelo nome proposto pelo Sr Waldetrudes Carneiro de Magalhães, considerado também, um dos primeiros habitantes, de Serrolândia.

Serrolândia enfrentava por um grande problema de falta de chuvas e seus recursos hídricos eram escassos, fazendo com que seus habitantes sofressem uma grande falta de água. Em vista a tudo isso o DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) se sensibilizou e atendeu as solicitações da população iniciando, em 1950, as obras para a construção do Açude Serrote. As obras duraram oito anos, mobilizando dezenas de trabalhadores, concluindo exatamente em novembro de 1958, e resultou posteriormente num considerável aumento populacional.

Em 23 de julho de 1962 a vila de Serrolândia foi emancipada e desmembrada de Jacobina, tornando-se a cidade de Serrolândia, e elegendo no mesmo ano o seu primeiro prefeito o Sr Florivaldo Magalhães Sousa, eleito pelo Partido Republicano, tomando posse no ano seguinte até 1966. Serrolândia trouxe ainda, os povoados de Quixabeira (que anos depois viria tornar-se cidade), Maracujá, Salamin, Roçadinho e Jaboticaba (atualmente pertencente a Quixabeira).

O fundador de Serrolândia, o Sr Jerônimo Moreira Mota, nascido em 11 de outubro de 1890 no município de Miguel Calmom, faleceu aos 91 anos na cidade de Serrolândia em 18 de abril de 1981 e se orgulhava pela grande realização de ter fundado Serrolândia dizendo: – “quem afundou Serrolanda foi eu”.

A partir de 1981 surgiram às primeiras agências bancárias em nossa cidade, diminuindo consideravelmente a dependência da cidade de Jacobina para transações bancárias, surgindo então o Banco do Brasil e posteriormente o BANEB que nos anos 90 seria privatizado e comprado pelo Bradesco e abandonado nossa cidade.

No início na década de 90 começaram a surgir aquela que viria a ser a principal atividade da cidade de Serrolândia, as fábricas de bolsas, com o Sr Noel Rodrigues, e posteriormente com o Sr Jackson, hoje essas fábricas geram milhares de empregos diretos e indiretos.

A partir do ano 2000 Serrolândia foi crescendo bastante e foram surgindo novos tipos de comércio e serviços como indústria e comércio de bebidas, novas fábricas de bolsas, bonés, serviços e vendas de internet, célula e computadores, melhores e mais equipados supermercados, entre outros.

Site oficial da cidade