São Desidério-Bahia

Sao-Desiderio-Bahia.jpg

São Desidério é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população segundo dados do IBGE no censo 2010 era de 27.659, com um aumento de 8.653 habitantes em relação ao censo 2000 quando a população era de 19.006 habitantes. A cidade está localizada a cerca de 900 Km da capital Salvador, por acesso rodoviário e a 27 km de Barreiras, a principal cidade do oeste baiano. Sua área, de 15.157 005 quilômetros quadrados, o faz ser o segundo maior município da Bahia em extensão, depois de Formosa do Rio Preto.

O destaque deste município é a comunidade de Ilha do Vítor, na qual reuniu-se um grupo de artesãos e artesãs para produzir peças de artesanato com matérias primas nativas da região, especialmente o buriti. Os artesãos criaram a Associação dos Trançadores da Palha do Buriti e com o apoio do SEBRAE, passaram a confeccionar com mais qualidade os produtos que tradicionalmente confeccionavam em casa apenas para uso próprio.

A palha do buriti é usada na construção de portas e coberturas, na fabricação de móveis e de utensílios diversos, tais como redes, esteiras, vassouras, peneiras, balaios, rolhas e chapéus. Outro grande destaque no município é a produção agrícola, entre as mais competitivas do Brasil, tendo alcançado o maior valor de produção do país, segundo dados do IBGE, em 2012, superando Sorriso (MT). Já em 2013, foi apontado pelo IBGE como o maior PIB agrícola do país, superando novamente Sorriso (MT), com um faturamento de R$ 2,285 bilhões.

Sao-Desiderio.png

História

Originalmente toda a região do Oeste Baiano, denominada Comarca do Rio de São Francisco, pertencia ao Estado de Pernambuco até o ano de 1824, onde está localizada a cidade de São Desidério, pertenceu ao município de Cotegipe (Campo Largo) até 1890. Em 1891, deste território emancipou o município de Angical e mais tarde emancipou o de Barreiras, e, em 22 de fevereiro de 1962, foi criado o município de São Desidério.

A região do oeste Baiano na margem esquerda do Rio São Francisco pertenceu ao estado de Pernambuco até meados de 1824. D. Pedro I a desligou do território pernambucano como punição pelo movimento separatista conhecido como Confederação do Equador.  A então Comarca do Rio São Francisco foi o último território desmembrado do estado de Pernambuco, impondo àquele estado uma grande redução da extensão territorial, de 250 mil km² para os 98.311 km² atuais. Após três anos foi cedida ao Estado de Minas Gerais e, três anos depois, a região foi anexada ao Estado da Bahia em 1827.

O município detém o título no ranking nacional com o maior Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário, atingindo R$ 1,1 bilhão, segundo dados do IBGE. A fruticultura é outra atividade que atrai adeptos. Mais recentemente, culturas como a cana-de-açúcar e o girassol começam a ganhar espaços cada vez maiores no município. Outras atividades que crescem são a pecuária leiteira e a de corte, com um rebanho de 66.769 cabeças e 1.120 criadores.

Site oficial da cidade