Santa Maria da Vitória-Bahia

Santa-Maria-da-Vitoria-Bahia.jpg

Santa Maria da Vitória é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 foi de 40.206 habitantes.

Fica na borda esquerda do Rio Corrente, ligada por uma ponte e uma passarela a cidade de São Félix do Coribe. O Rio Corrente é um dos principais afluentes da margem esquerda do Rio São Francisco. Possui em suas margens enormes pedreiras com até 15 metros de altura. Atrai turistas do Centro-Oeste, principalmente nas suas festas: Carnaval festa junina Além do tradicional Festejo do Divino Espírito Santo, organizado no interior do município, nas comunidades de Água-Quente, São João, Currais, Nova Franca, Mocambo e Porco Branco, movimentando uma parte maciça da população, inclusive de outras cidades, ao interior.

A cidade de Santa Maria da Vitória é a principal cidade da Bacia do Rio Corrente e uma das principais do Oeste da Bahia, ela faz fronteira com Santana, Baianópolis, Canápolis, São Desidério, Correntina, Jaborandi e São Félix do Coribe.

Samavi está localizada a 866 km de Salvador e a 220 km de Barreiras.

Santa-Maria-da-Vitoria.png

História

A história do município teve início em meados do século XIX, num arraial formado na margem esquerda do Rio corrente, em território então pertencente ao município de Rio das Éguas (atual Correntina), por pessoas que ali acorreram e fixaram-se com o fito da exploração do ouro nas proximidades, dedicando depois à agricultura.

Em 1840, viam-se apenas poucas casas, circundadas de frondosas gameleiras. Era, naquela época, o porto frequentado constantemente por tropeiros, que faziam transações comerciais, especialmente pela venda de rapaduras produzidas no Brejo do Espírito Santo.

Já em 1850, um pescador, vindo da província de Barra do Rio Grande, construiu a primeira embarcação para transportar mercadorias e animais da região, por conseguinte, outras embarcações foram construídas e o arraial começou a crescer com a chegada de grande um grande número de pessoas para praticar a agricultura. Foi nesse ínterim que é construída um símbolo da cidade, a capela dedicada à Nossa Senhora das Vitórias. Com esse desenvolvimento o arraial cresceu a ponto de se transformar no maior porto comercial da imensa, província do Rio das Éguas.

Santa Maria da Vitória foi elevado à categoria de vila em 1880, desmembrada de Carinhanha, mas foi extinto em 1886 para restaurar o município (antigo) de Rio das Éguas. Dois anos mais tarde, em 1888, foi extinto o município de Rio das Éguas para restaurar a vila Santa Maria da Vitória.

Pela lei estadual número 737 de 26 de junho de 1909, que alterou o nome do município para Santa Maria, recebeu status de cidade. Em 1943/1944 o nome oficial voltou para Santa Maria da Vitória. Hoje o município é constituído de 3 distritos: Santa Maria da Vitória, Açudina e Inhaúmas.

Site oficial da cidade