Santa Cruz da Vitória-Brasil

Santa-Cruz-da-Vitoria-Bahia.jpg

Santa Cruz da Vitória é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 6.673 habitantes.

Santa-Cruz-da-Vitoria.png

História

O Município de Santa Cruz da Vitória, fica situado na microrregião de Itabuna, mesorregião do Sul baiano, no Planalto da Conquista, tem área de 250,4 km² com uma densidade demográfica de 27,9 hab/km², com latitude de -14.9500, longitude -39,8000 e altitude da sede de 281m, fica a uma distância de 507km da capital –Salvador, e uma distância de 74 km da cidade de Itabuna-BA.

Limita-se ao norte com Ibicuí, ao Sul com Itaju do Colônia, a Leste com Floresta Azul e Itape e a oeste Firmino Alves e Ibicaui.

O clima tropical é predominante na região, acompanha média anual que e de 25 C, podendo chegar a marcações de até 40 C. As mínimas registradas podem chegar a valores próximos 10 C ou até menos, nos meses de maio, junho e julho, a umidade é considerável. Os índices de chuvas diminuíram em relação aos últimos 10 anos causando consequências graves à população rural.

Caracterização do território

O município é cercado pelas serras: do Cruzeiro, dos Barbados, das Pedras, do Salgado, dos Combucos, de Volta Grande, do Canal do Ouro, do Giba, do Cacão e de Canhoto.

Tem como vegetação predominante Floresta Estacional Semidecidual e Floresta Ombrofila Densa.

Santa Cruz da Vitoria faz parte do corredor da Mata Atlântica, apresenta uma região montanhosa, com paisagens em parte comprometidas com o desmatamento de forma irregular; principais rios Salgado, de Dentro, Canhoto e Água Vermelha que apresentam índice elevado de assoreamento e áreas de Áreas de Preservação Permanente – APPS devastadas.  Seus principais povoados são Volta Grande, Combucos e Limoeiro, que ficam a uma distância média de 30 km da Sede, com as mesmas características geográficas de morros, montanhas entrecortadas por riachos.

A energia elétrica é fornecida pela Coelba e o consumo por classe no município é de:

  • Comercial – 186.559 KWH
  • Industrial – 3.576 KWH
  • Pública – 415. 236 KWH
  • Residencial – 882.355 KWH
  • Rural – 457. 067 KWH

A população conta com serviços já instalados e em pleno funcionamento de telefonia fixa (OI) e Telefonia móvel (Claro); transporte coletivo intermunicipal e rural e as principais vias de acesso são terrestres, ao norte pela BA 262, ao sul pela BA 667, a leste e oeste pela BR 415.

O município possui Centro Digital de Cidadania – CDC onde a população tem acesso gratuito à internet, necessitando no momento de reparos nas máquinas.

O município de Santa Cruz da Vitoria, antes Fazenda Santa Cruz, comprada pelo Senhor Jose Guedes de Magalhães que solicitou no ano de 1948 ao então prefeito de Itabuna, Doutor Ubaldino Brandão, um Engenheiro para fazer um loteamento com o objetivo de construir casas e formar um povoado. Então, foi autorizado pelo prefeito, que o Dr. Mário Silva, engenheiro atendesse a solicitação do Sr. José Guedes. Logo foi construída uma capela que além de servir aos cristãos funcionava também duas classes para atender alunos de famílias recém chegados contando com algumas professoras que já haviam se instalado na localidade.

Em 1950 foi construído o prédio escolar pelo Ministério da Educação com duas salas de aula que recebeu o nome de Escola Rural Geminada Desembargador Pedro Ribeiro, para o qual foram nomeadas três professoras da Rede Estadual de Ensino. Ainda na época, já uma vila foi criado o curso de Ginásio Comercial, em 5 de julho de 1962, foi emancipada a cidade de Santa Cruz da Vitoria, pela lei Nº 1.701/62 no Governo do General Juracy Magalhães.

Já emancipado, foi construído o Centro Municipal de Educação, onde foi implantado o Ginásio Orientado para o trabalho com oficinas profissionalizantes e cursos de Magistério e Contabilidade. Hoje se encontra ampliado, com 21 salas de aulas, 01 biblioteca, sala para os professores, 01 auditório, quadra poliesportiva estudantil, sala de informática, sala multifuncional, cantina para merenda escolar e outros espaços. É ofertado Ensino Fundamental do 1º (primeiro) ao 9º (nono) ano e Educação de Jovens e Adultos – EJA.

No ano de 1963 foi construído em convenio com a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE um prédio que recebeu o nome de Escola de Primeiro Grau John Kennedy com 4 salas de aula, hoje ampliado para 7 salas, com cantina, secretaria, auditório, deposito, sanitários e sala de informática onde funciona exclusivamente o Ensino Médio.

Em 1970 foi construída mais uma escola da rede estadual com 04 salas de aula, deposito, cantina, secretaria, e sanitários que recebeu o nome de Grupo Escolar Presidente Médici, hoje municipal atende crianças do primeiro ao quinto ano. Passou por reformas recentemente onde foi construída mais uma sala de aula, uma pequena quadra, e uma sala subdividida para atendimento às demandas de informática e leitura.

Em 1978 e 1979 foram construídos dois prédios com recursos próprios    onde foram implantadas duas creches para atender crianças de 0 a 6 anos de idade. Hoje uma delas, Creche Jesus Menino, continua atendendo a educação infantil – crianças de 0 a 3 anos. A outra encerrou suas atividades no atendimento à crianças e atende atualmente idosos – Casa de Repouso. Em 1980 foi construído na Zona Urbana um prédio escolar com duas salas de aula – Escola Municipal Stela Dalva, atualmente ampliado com a construção de mais uma sala.

Na zona rural, entre os anos de 1974 a 1988, com recursos provenientes do Governo Federal foram construídos seis prédios escolares. Hoje funcionam apenas dois prédios escolares, sendo um na Região de Volta Grande e outro…

Encontra-se em fase de conclusão uma Creche Modelo no Bairro Residencial Mariete Macêdo, para atendimento a 120 crianças através do Governo Federal – Programa Proinfância.

 site oficial da cidade