Irará-Bahia

Irara-Bahia.jpg

Irará é um município da Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana, no estado da Bahia, no Brasil. Possui população de 29.579 habitantes.

Irara.png

História

Até o século XVII, a região era habitada pelos índios paiaiás, um subgrupo dos índios quiriris. A partir desse século, a região do atual município de Irará passou a fazer parte da sesmaria de Garcia d’Ávila, na Capitania da Baía de Todos os Santos. Suas terras foram exploradas pelos padres jesuítas, que chegaram pelo Norte, pelo atual município de Água Fria. Duas correntes favoreceram o desbravamento dessa região: uma na direção oeste, pela serra de Irará (na busca de ouro e pedras preciosas) e outra ao leste, na caça ao gentio. Estas bandeiras deixaram uma igreja na Vila de Bento Simões e um templo no arraial da Caroba.

Em meados de 1717, se registram as primeiras explorações das terras no centro do atual município, onde Antônio Homem da Fonseca Correia edificou uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Purificação, oferecendo-a a seu filho. Ao lado do templo, foi erguida uma casa de fazenda, dando início ao povoado de Irará, tendo, como primeiros habitantes, os índios paiaiás.

Em 27 de maio de 1842, pela lei Provincial 173, foi criada a Vila da Purificação dos Campos. Em 8 de agosto de 1895, a Vila da Purificação foi elevada à categoria de cidade com o nome de Irará pela lei Estadual nº 100. O nome “Irará” se originou do tupi antigo eîrara, que significa “irara”.

Inicialmente, o município tinha uma câmara de vereadores e era administrado pelo seu presidente. A partir de 1890, Irará passou a ser administrado por intendentes, sendo o primeiro Pedro Nogueira Portela até 1893. Entre o período de 1930 a 1947, foi administrada por interventores: Elpídio Nogueira foi o primeiro deles. O município só passou a ser governado por prefeitos a partir de 1948, com a indicação de Elísio dos Reis Santana para assumir o cargo.

Site oficial da cidade