Ibicuí-Bahia

Ibicui-Bahia.jpg

Ibicuí é um município do estado da Bahia, no Brasil. Sua população estimada em 2010 era de 15.618 habitantes.

“Ibicuí” é um termo de origem tupi que significa “água do pó da terra”, através da junção dos termos yby (“terra”), ku’i (“pó”) e‘y (“água”).

Ibicui.png

História

Riacho de Areia era a denominação das terras que inicialmente pertenciam ao município de Poções. Seus primeiros habitantes, os índios Pataxós e Camacãs, da família Tupi, foram expulsos em 1782, com as Entradas e Bandeiras, composta por mais de 60 homens, comandadas pelo Sargento-Mor Raimundo Gonçalves da Costa, os quais numa penetração pelas margens dos Rios Gongogi e Novo e seus afluentes, transpuseram a região.

Estas terras foram inicialmente apossadas pelo Alferes Benedito de Campos, no lugar denominado Triunfo (atual fazenda de Manoel Firmino Lopes). O tenente José Alexandre do Lago, no local Casa Branca; Cassiano José Pinheiro, em Bom Sossego; e Francisco Vasconcelos Bitten Court, em Mocó; todos margeantes do Rio Novo e registrados perante D. José Diogo de Sá Barreto, juiz do têrmo de Poções, em 1898.

Até 1913, o território do município de Ibicuí era coberto por matas virgens, habitadas por índios. Naquele ano, chegaram José Veiga e Marcelino Silva Novo e suas famílias, vindas das caatingas de Poções. Os primeiros instalaram-se nas zonas do Rio Novo e Riacho de Areia, onde ocorreram os primeiros desmatamentos para a formação de pastagens e cultivo das lavouras de milho, feijão, mandioca, fumo e café.

Em 1916, Francisco Ferreira de Almeida construiu a primeira casa no local conhecido popularmente como “Rua Apertada” (atual 12 de dezembro), tomando posse das terras da região de Riacho de Areia. Em 12 de outubro de 1920, o padre Pithon celebrou a primeira missa em Rio Novo do Guarani, na fazenda do Sr. Jezuino Vieira Lima.

Site oficial da cidade