Guaratinga-Bahia

Guaratinga-Bahia.jpg

Guaratinga é um município brasileiro no sul do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 21.978 habitantes. Guaratinga é vocábulo indígena tupi-guarany que significa “garça branca”.

Guaratinga.png

História

A cidade teve origem dentro de uma fazenda de propriedade da Sra. Maria da Conceição que, antes do seu falecimento, deixou em testamento sua fazenda para Nossa Senhora da Conceição, onde deveria, segundo ela, ser fundado um arraial.

Com a morte da Sra. Maria da Conceição, o terreno passou a ser ocupado pelos primeiros moradores, que deram início ao cultivo de subsistência de mandioca, milho, feijão e outros cereais. Pelo fato de ser uma região limítrofe com o Estado de Minas Gerais e de suas terras serem de boa qualidade para o cultivo, algumas famílias mineiras, como as de Belizário, Gonçalves, Rodrigues, Chaves, Moura, Dias Rocha, Hortêncio, Pinheiro e Enock, se fixaram na região, o que desencadeou relativo crescimento, surgindo assim o primeiro povoado, denominado Jaquetou.

Esses pioneiros tinham como tradição econômica a criação de gado, e a agricultura que praticavam era somente de subsistência. O que era produzido comercialmente era levado para ser comercializado em Porto Seguro, há 118 km de distância, e o transporte era feito em tropas, já que não haviam estradas nem veículos que servissem à cidade, exceto em emergências, quando eram usados aviões de pequeno porte.

O arraial de Jaquetou prosperou muito e tornou-se povoado com o nome de Novo Horizonte. Em 1953 foi elevado à categoria de Distrito, subordinado a Porto Seguro, quando então passou a ser denominado como hoje é conhecido: Guaratinga, que na língua Tupy significa Garça Branca. No dia 31 de agosto de 1961, por força da Lei nº 1.466, foi emancipada de Porto Seguro, passando à categoria de município.

A partir, aproximadamente da década de 40, o cacau começou a ser introduzido na sua agricultura, o que viria, já na década de 80, ser a força da sua economia.

Com o aparecimento de pragas na lavoura cacaueira, notadamente a conhecida como “Vassoura de Bruxa”, essa cultura teve um declínio acentuado, surgindo a partir de meados da década de 80 o plantio de café e o fortalecimento da criação de gado, ficando, assim a economia estribada no tripé cacau, gado e café.

Na década de 90 deu-se início à exploração mineral de granito, sendo extraídos granitos de qualidades em potencial encontradas no Brasil. E inclusive uma qualidade do granito verde, existente, descoberto apenas em Guaratinga e no Sul da Itália. Antes já era explorado na forma de paralelepípedos, os quais foram fornecidos para calçamento de várias cidades do extremo-sul do Estado da Bahia.

Com base em 2009, sua população gira em torno de 22.963 habitantes, dos quais aproximadamente 13.000 vivem na sede. A sua população é composta de pessoas humildes e hospitaleiras, acreditando na simplicidade como a atitude das almas sinceras.

A chegada a Guaratinga é exclusivamente por meio rodoviário, pela rodovia BA-283, com acesso pelo km 755 da BR-101, no trevo de Itabela. A distância de Itabela a Guaratinga são 28 km. Para quem tenha necessidade de viajar de avião, o aeroporto mais próximo de Guaratinga é o de Porto Seguro, a 118 km de distância.

Além da sede, existe o distrito de Buranhém, já próximo à divisa com o Estado de Minas Gerais. Também fazem parte de Guaratinga quatro povoados: São João do Sul, Monte Alegre, Cajuíta e Barra Nova.

Guaratinga é um município que tem grandes potenciais turísticos não explorados, sendo o seu relevo montanhoso, com paisagens de rara beleza, além de pequenos riachos e cachoeiras encantadoras.

Site oficial da cidade