Coaraci-Bahia

Coaraci-Bahia.jpg

Coaraci é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2016 era de 19.383 habitantes.

O topônimo é um vocábulo tupi que significa Terra do Sol.

Coaraci.png

História

No final do século XIX, o território, integrante do Município de Ilhéus, era coberto por matas espessas e inexploradas. Laudelino Monteiro e João Maurício edificaram uma casa à margem esquerda do rio Almada para servir de residência e comércio. Algum tempo mais tarde, procedente do Santo Amaro, chegou Manoel Pereira, que iniciou o desbravamento das terras, conseguindo formar uma fazenda de cacau, denominada Berimbau.

A partir da Fazenda Berimbau, formou-se uma povoação que recebeu a denominação de Macacos, posteriormente alterada para Itacaré do Almada. Formado distrito tem o nome simplificado para Itacaré, integrando o Município de Ilhéus. Em 1938, o topônimo é alterado para Guaraci, e mais uma vez alterado, em 1943, para Coaraci.

Geografia

Clima

O clima em Coaraci é tropical. Existe uma pluviosidade significativa ao longo do ano. Mesmo o mês mais seco ainda assim tem muita pluviosidade. O clima é classificado como Af segundo a Köppen e Geiger. 23.4 °C é a temperatura média. A média anual de pluviosidade é de 1203 mm. Agosto é o mês mais seco com 67 mm. O mês de maior precipitação é Novembro, com uma média de 132 mm. Com uma temperatura média de 24.8 °C, Janeiro é o mês mais quente do ano. 21.5 °C é a temperatura média de Julho. Durante o ano é a temperatura mais baixa. Se compararmos o mês mais seco com o mês mais chuvoso verificamos que existe uma diferença de precipitação de 65 mm. As temperaturas médias, durante o ano, variam 3.3 °C. Percorrem dentro de seus limites municipais os rios: Rio do Ouro, Rio Pontal do Sul, Rio dos Três Braços e, o principal que corta o centro da cidade, Rio Almada.

Relevo

Coaraci fica na Região da Depressão do Sudoeste baiano, exatamente no Domínio das Depressões Interplanálticas. O relevo dessa região é marcado por um aplanamento, por áreas rebaixadas e por diversas depressões. Encontra-se em predomínio da Depressão Itabuna-Itapetinga, com tabuleiros pré-litorâneos, serras e maciços pré-litorâneos. Nas proximidades, as altitudes podem variar de 200 a 600 metros.

Transportes

Está próxima a 3 rodovias federais, BR 101 (27 km), BR 415 (28 km) e BR 030 (38 km). As viações Águia Branca e Rota ligam Coaraci a Salvador, Almadina, Itajuípe, Itabuna, Ilhéus, Itapitanga, Gongogi, Ubatã, Barra do Rocha e Ipiaú.

População

No início da década de 90, Coaraci chegou a ter mais de 31 mil habitantes por conta da alta do Cacau no entanto, devido à crise cacaueira reduziu-se a população chegando, hoje, a cerca de 20 mil habitantes. 10% da população vive na zona rual. Conta com um eleitorado de mais de 17 mil pessoas.

Educação

O município conta com várias instituições municipais e estaduais de ensino básico, tendo também duas particulares. De ensino superior, conta com um colégio universitário da Universidade Federal do Sul da Bahia. Há, diariamente, ônibus da prefeitura que fazem o transporte dos universitários para instituições em Ilhéus e Itabuna.

Economia

Situada na região cacaueira da Bahia, Coaraci tem sua economia centrada na cultura do Cacau porém, a agropecuária, indústria, serviços e o comércio também contribuem com o seu PIB.

Site oficial da cidade