Cícero Dantas-Bahia

Cicero-Dantas-Bahia.jpg

Cícero Dantas é um município brasileiro do estado da Bahia, localizado na região semiárida, próximo a Canudos e Paulo Afonso. Sua população estimada em 2018 era de 33.356 habitantes.

Cicero-Dantas.png

História

Devido a adentrada de exploradores no sertão baiano no século XVII, foi aberta a Estrada Real de Garcia D’Ávila, estrada usada para o transporte do gado. Em cada localidade era erguido uma choupana com um curral, e a partir daí iniciava o povoamento por tropeiros, fazendeiros, nativos e catequizadores. Entre os dois grandes povoados da região nordeste da Bahia, Jeremoabo e Itapicuru existia uma área povoada pelos nativos Kiriris, faladores do Tupi e de seu dialeto próprio, eram coletores e caçadores, dominavam a localidade dos Montes do Boqueirão.

Com o grande fluxo de pessoas por esta estrada, malfeitores e assaltantes começaram a dominar a região dos Boqueirões roubando e matando. Os restos mortais destas pessoas com o tempo formaram o cemitério da Cacunéa. Já em 1812 cumprindo a determinação do Arcebispo da Bahia, o Frei italiano Apolônio de Toddi foi incumbido de prestar assistência aquele povo, primeiramente fazendo contato com a antiga moradora Cacunéa, iniciou erguendo uma cruz no cemitério e celebrando a primeira missa.

De imediato deu início a construção de uma capela, cujo orago foi introduzido com o nome de Nossa Senhora do Bom Conselho dos Montes do Boqueirão, oficializada em 21 de julho de 1817. Durante este período sendo de freguesia, Bom Conselho detinha das seguintes fazendas: Quixaba, Manhenga, Estrelo, Tanque de Traz, Boqueirão, Faleira, Tanque Novo, Trindade, Bananas e Curral Falso.

Por força do trabalho e da catequese aquela comunidade foi vagarosamente evoluindo, chegando em 1875 a categoria de município, possuindo neste ano cerca de 244 casas dividida pela matriz entre os bairros do Navio e do Jatobá, dois barracões de feiras e a casa da câmara.

Na década de 1940 do século XX, Cícero Dantas testemunhava as grandes transformações socias, primeiramente com a abertura de uma nova estrada que ligaria Salvador a Paulo Afonso onde iniciava os trabalhos para a construção da Hidrelétrica de Paulo Afonso, decorrente desta grande obra a cidade foi se modernizando com o surgimento de novas ruas, a aparição do primeiro automóvel e a chegada da energia elétrica em 1950.

Site oficial da cidade