Caravelas-Bahia

Caravelas-Bahia.jpg

Caravelas é um município brasileiro do estado da Bahia. Localiza-se a uma latitude 17º43’55” sul e a uma longitude 39º15’57” oeste, estando a uma altitude de 10 metros e é banhado pelo rio de mesmo nome. Sua população estimada em 2016 era de 22.646 habitantes.

Possui uma área de 2.369,15 km².

Caravelas.png

História

Caravelas foi fundada em 1581, sendo o município criado em 1700. Em 11 de Maio de 1823 travou-se aqui um combate entre a marinha portuguesa e as forças brasileiras, durante a guerra da independência. Pela Lei Provincial nº 521, de 23 de abril de 1855 passou à categoria de cidade.

Com o tempo o município foi perdendo importância demográfica e econômica em relação à região, principalmente depois da desativação da Estrada de Ferro Bahia-Minas.

Hoje, o município é um ponto turístico de embarque para o arquipélago de Abrolhos.

Geografia

Clima

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1970, 1973 a 1980, 1986 a 1989 e a partir de 1993, a menor temperatura registrada em Caravelas foi de 10 °C em 13 de agosto de 1963, e a maior atingiu 36,2 °C em 6 de fevereiro de 1965. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 195,2 milímetros (mm) em 27 de setembro de 2000. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 150 mm foram 180,3 mm em 4 de novembro de 2012, 175,6 mm em 29 de novembro de 1999 e 172,2 mm em 19 de janeiro de 1969. Abril de 1995, com 511,4 mm, foi o mês de maior precipitação.

Economia

O Produto Interno Bruto (PIB) de Caravelas em 2014 era de aproximadamente 290 milhões de reais. Do valor total do PIB caravelense no referido ano, 108,7 milhões advieram do setor primário, 12,7 milhões do setor secundário, 85,3 milhões do setor terciário, 65,2 milhões da Administração pública e 15,0 milhões foram arrecadados com impostos sobre produtos líquidos de subsídios. O PIB per capita era de 12,8 mil reais.

Em 2010 havia 13.905 habitantes acima de 18 anos no município. Dessa faixa etária, 8.657 (62,3%) eram economicamente ativos e estavam ocupados, enquanto outros 1.880 (13,5%) estavam desocupados. Os demais 3.368 (24,2%) foram considerados economicamente inativos. Das pessoas ocupadas, 32,51% trabalhavam no setor agropecuário, 0,16% na indústria extrativa, 4,62% na indústria de transformação, 6,27% no setor de construção, 0,43% nos setores de utilidade pública, 7,89% no comércio e 34,81% no setor de serviços.

Praias

Site oficial da cidade