Boninal-Bahia

Boninal-Bahia.jpg

Boninal é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 é de 13.695 habitantes, com uma quantidade significante rural.

Boninal.png

História

Em meados do século XIX, chegava por estas redondezas o ainda jovem José de Souza Guedes, vindo da cidade de Barra, na Bahia, para comerciar nas regiões das Lavras Diamantinas. Mas o lugar que ele mais gostou foi este, que naquele tempo tinha o nome de Freve.

Antigamente chamava-se Freve, devido ao movimento intenso de gente arranchada na beira do rio Cochó, e o vai e vem das tropas carregando mercadorias. Depois passou a chamar-se Sumidouro, pois este mesmo rio, em certo ponto desaparecia numa grande mata. No século XX, trocou o nome para Vila do Guarani. Na década de 1940 foi denominado de Boninal, que significa campo de Bonina (Mirabilis Jalapa), uma flor perfumada de beleza singular.

O local escolhido para a construção do arraial de Sumidouro, nome esse que permaneceu até 5 de junho de 1915, quando por força da Lei Estadual nº 1.078 o arraial foi elevado à categoria de Vila, recebendo o nome de Guarani, tendo sido governada por José de Souza Guedes. Vários intendentes que tinham mandato de dois anos a governaram, entre estes estão: Cândido Marques, Manoel Gonçalves de Araújo e Otacílio Paiva.

Com a decadência da “Febre do Ouro e do Diamante” o município de Guarani teve sua extinção através do Decreto Estadual nº 1.947 de 8 de julho de 1931 que também determina que ele seja anexado a Anchieta (atual Piatã). O arraial Guarani, muda mais uma vez de nome, em 1944, passa a ser Boninal, devido ao fato de na região haver em abundância uma flor denominada Bonina.

Em 1961 foram tomadas as iniciativas para reestruturação do município de Boninal, que acabou por acontecer em 23 de abril de 1962 pela Lei Estadual nº 1.688, tendo a instalação ocorrido em 7 de abril de 1963, quando tomou posse o primeiro prefeito, Elísio Paiva, que governou até 1967, de lá pra cá foram prefeitos: Edivaldo Marques Neves, José de Souza Pinto, Elísio Paiva, depois novamente José de Souza Pinto, Armênio Paiva, Eutrópio Pereira Rocha, Wilson Cunha, dois mandatos seguidos de Ezequiel Paiva, Aurélio Fagundes de Souza, Raimundo Eudes Paiva, Vitor Oliveira Paiva e atualmente Aurélio Fagundes de Souza em seu segundo mandato.

Site oficial da cidade