Arataca-Bahia

Arataca-Bahia.jpg

Arataca é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 10.392 habitantes (CENSO-2010). Já chegou a ter cerca de 18.000 habitantes no auge do ouro da Bahia (cacau). O município foi desmembrado da cidade de Santo Antônio da Barra de Una (Una-BA) em 9 de maio de 1985.

Arataca.png

História

Distrito criado com a denominação de Xapuri, pelo Decreto estadual nº 8.045, de 23 de abril de 1932, subordinado ao município de Una. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Xapuri, figura no município de Una. Assim permanecendo no quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943. Pelo Decreto-Lei estadual nº 141, de 31 de dezembro de 1943, retificado pelo Decreto estadual nº 12.978, de 1º de junho de 1944, o Distrito de Xapuri tomou a denominação de Arataca.

Em divisão territorial datada de 1º de julho de 1960, o distrito de Arataca (ex-Xapuri), figura no município de Una. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1º de janeiro de 1979. Elevado à categoria de município com a denominação de Arataca, pela Lei estadual nº 4.442, de 9 de maio de 1985, desmembrado de Una. Sede no antigo distrito de Arataca.

Constituído de 2 distritos: Arataca e Itatingui, ambos desmembrados de Una. Instalado em 1º de janeiro de 1986. Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 2 distritos: Arataca e Itatingui. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Parque Nacional Serra das Lontras

A Região onde se localiza o município de Arataca é caracterizada pelo tradicional cultivo de cacau em cabruca, um sistema agroflorestal que favorece a biodiversidade por estar associado a áreas de Mata Atlântica nativa.

A região apresenta um histórico de desenvolvimento econômico desde o século XIX, ligado ao cultivo e ao comércio do cacau que marcou a ocupação do solo, a sociedade e a cultura locais até os dias de hoje. Entre as décadas de 1930 e 1980, o Sul da Bahia foi o maior produtor de cacau do mundo.

As cabrucas, que são formas tradicionais de cultivo do cacau sob a sombra de árvores nativas, representam, além do seu valor social e histórico, uma forma de cultivo compatível com a conservação da biodiversidade nessa paisagem.

Em razão da crise do cacau, os produtores foram pressionados a substituir suas cabrucas por cultivos mais agressivos que degradam a paisagem florestal e ameaçam a biodiversidade local.

O Parque Nacional Serra das Lontras, criado por decreto S/N, pelo então presidente Luiz Inácio “Lula” da Silva, em 11 de junho de 2010, possui uma área de 11.336 ha. Está localizado no Sul da Bahia e é formado por área compreendida pelos municípios de Arataca, São José da Vitória e Una, sendo que a maior parte desse Parque está localizado no município de Arataca, que está localizado ha 480 km de Salvador[7].

Em 2012, a gestão do Parna junto com o ICMBio garantiu a instalação de 11 placas de sinalização em seus limites.

O Parque Nacional Serras das Lontras, conta com vários atrativos turísticos como a região do Javi e Quati, com elevações que chegam a mil metros de altitude e abrigam raras formações de florestas de altitude. Nos últimos anos, foram descobertas novas espécies de aves e plantas no local.

Site oficial da cidade