10 Países mais pobres do mundo

10-Paises-mais-pobres-do-mundo.jpg

Confira a lista dos países mais pobres do mundo pelo cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) per capita, usando a metodologia de Paridade do Poder de Compra (PPC). A fonte dessas informações é do Fundo Monetário Internacional (FMI), extraído de seu banco de dados do Panorama Econômico Mundial.

Países mais pobres do mundo

10-Madagascar – US$ 1,698

Madagascar está localizado a 400 km do leste da África no Oceano Índico, sendo o segundo maior país insular em território do mundo, menor apenas que a Indonésia. Esse país faliu em 1982, e o FMI teve que adotar políticas de ajuste estrutural e liberação da economia, fazendo com que as indústrias do país fossem privatizadas. Mas com a crise política de 1991, perdeu o apoio do Fundo assim como do Banco Mundial, que retornou com uma medida do FMI em relação a dívida em 2004.

9-Comores – US$ 1,662

Comores é um país constituído por três ilhas principais e outras ilhas menores do Oceano Índico, localizado na costa leste da África perto de Moçambique e Madagascar. Esse país já passou por mais de vinte golpes de estado ou tentativas, desde a sua independência da França em 1975. E por causa dessa instabilidade política, Comores vem sofrendo com uma grande desigualdade social, com um péssimo índice de desenvolvimento humano e com grande parte da população abaixo da linha da pobreza, quando o indivíduo vive com menos de um dólar e vinte e cinco centavos por dia.

8-Sudão do Sul – US$ 1,613

Sudão do Sul se tornou independente do Sudão em 2011 após um referendo com quase 99% dos eleitores votarem a favor e o país está localizado na África oriental central, fazendo fronteira com seis países entre eles a Etiópia e Quênia. Não tem litoral, mas faz fronteira com o rio Nilo Branco e metade da população tem 18 anos ou menos. Desde o final de 2013 esse país passa por uma guerra civil, causado por questões étnicas devido a questões relacionados ao gado, pastagens e água potável.

7-Libéria – US$ 1,413

A Libéria está localizada no oeste africano fazendo fronteira com a Costa do Marfim, Guiné e Serra Leoa, além de ser banhada pelo Oceano Atlântico. Antiga colônia dos Estados Unidos, foi a primeira república da África a se proclamar independente e durante a Segunda Guerra Mundial, recebeu investimento dos EUA por seu apoio contra a Alemanha, recebendo uma modernização na época de sua infra-estrutura bélica e do transporte aéreo. A partir de 1980, a Libéria passou por instabilidades políticas iniciados por um golpe militar e um governo militarizado de cinco anos, seguido por um governo civil de mais cinco anos e seguido por guerras civis que resultaram em milhares de mortos.

6-Moçambique – US$ 1,331

Moçambique fica localizado a sudeste da África fazendo fronteira com seis países dentre eles a África do Sul e Tanzânia, além de ser banhado pelo oceano Índico ficando ao lado de Comores. Depois de ter conquistado a sua independência de Portugal em 1975, dois anos depois se iniciou uma longa guerra civil que durou até 1992. As consequências foram a destruição de grande parte da infra-estrutura do país, como escolas, hospitais, estradas e ferrovias, o que causou um deslocamento em massa da população, assim como as mortes por causa da fome e da guerra que chegaram a cerca de um milhão.

5-Níger – US$ 1,279

Níger faz parte da África ocidental sendo o maior país dessa região, fazendo fronteira com a Líbia, Nigéria e mais quatro países. A maioria da sua área territorial, cerca de 80%, está localizada no deserto do Saara. As regiões não desérticas de Níger sofrem com a seca e se agrava com a degradação da terra, se tornando cada vez mais árida perdendo sua vida selvagem, corpos de água e vegetação. Por não possuir litoral, esse país sofre ainda mais com a limitação de seu desenvolvimento, agravado com o terreno desértico, população crescente sem controle, agricultura ineficiente, infraestrutura precária e com 70% de sua população analfabeta.

4-Malawi – US$ 1,234

Malawi pertence ao sudeste da África e faz fronteira com Moçambique, Tanzânia, Zâmbia e com um terço de sua área ocupado pelo Lago Malawi. A base da economia é a agricultura com sua população sendo maioria rural. O país recebe ajuda externa para ajudar em seu desenvolvimento, apesar dessa dependência estar diminuindo com o tempo pelos esforços do governo e organizações de apoio para construção e expansão da economia e melhoras na saúde, educação e proteção ambiental. Malawi passa por dificuldades para enfrentar o alto desemprego e a população desenfreada, além de sofrer com uma alta taxa de mortalidade infantil e baixa expectativa de vida, sem falar no alto índice de casos de HIV, que afeta os recursos do governo e diminui a mão de obra.

3-República Democrática do Congo – US$ 791

A República Democrática do Congo é o segundo país em extensão territorial do continente africano, além de ser um dos mais populosos do mundo fazendo fronteira com a Angola e mais oito países, possuindo um pequeno litoral no Oceano Atlântico. De 1971 até 1997, era chamado de Zaire durante o sistema de partido único ditatorial, quando então houve a Primeira Guerra do Congo, culminando na destituição deste tipo de governo e retornando ao nome que é hoje. Depois veio a Segunda Guerra do Congo que durou de 1998 até 2003. Com o envolvimento de nove países africanos nesta guerra e vários grupos armados, o país foi devastado, o que resultou na morte de quase cinco milhões e meio de pessoas.

2-República Centro-Africana – US$ 746

A República Centro-Africana faz fronteira com Camarões e mais cinco países e a maior parte de seu território é coberto por savanas. Vários líderes autocráticos governaram o país desde a sua independência francesa em 1960, mas em 1993 houve as primeiras eleições democráticas de partidos políticos, mas dez anos depois, ocorreu um golpe de estado comandado por um general, havendo pouca resistência por parte dos militares do governo, que tinham seus salários a meses atrasados. Mas mesmo assim uma guerra civil um ano depois em 2004 foi inevitável, com os combates entre o governo e os rebeldes. Mas entre 2007 e 2012 foram assinados vários acordos de paz dentre os vários grupos rebeldes que se formaram.

1-Burundi – US$ 726

Burundi é um dos menores países da África, localizado na parte central e oriental do continente, fazendo fronteira com a Tanzânia, Congo e Ruanda. Depois que se tornou independente da Bélgica em 1962, Burundi iniciou sendo uma monarquia e depois em uma república de um único partido, com a década de 1970 marcada por guerras civis e genocídios, se repetindo também na década de 1990, prejudicando fortemente o desenvolvimento econômico do país e como não se bastasse, estourou um conflito político extenso em 2015 causado pelo anúncio do presidente concorrer a um terceiro mandato. Quase 90% da população vive em áreas rurais e existe muito desmatamento, perda de habitat e erosão do solo causado pelo alto crescimento da população.